Compartilhar esta página

Triagem e reciclagem de resíduos sólidos urbanos (RSU) na cidade de Xiamen, China

A reciclagem da TOMRA Sorting está desempenhando um papel fundamental na implementação da separação automática na usina de RSU em Xiamen.

Histórico

A cidade de Xiamen, conhecida por sua beleza natural, está localizada na costa sudeste da China, na província de Fujian. Sua famosa paisagem marítima e ambiente natural limpo são atrativos para turistas e o governo da cidade quer manter as coisas assim. Como resultado, Xiamen é líder, na China e no mundo, em política ambiental.

Essa capacidade de pensar longe, no ecológico, fez com que a cidade, em torno do ano de 2000, considerasse a situação com relação ao Resíduo Sólido Urbano (RSU). Naquela época, o RSU era, principalmente, depositado em aterros. No entanto, o governo da cidade queria preservar a boa aparência natural de Xiamen e juntamente com isso, os recursos naturais valiosos, que estavam sendo jogados fora, com o lixo da cidade.

Como resultado, em um ano, a Agência de gerenciamento municipal de jardins propôs que o governo municipal construísse uma usina para a Separação de RSU, com o objetivo de recuperar materiais recicláveis e orgânicos para tratamento biológico.

Várias empresas enviaram licitações para o projeto e a empresa Xiamen Alee foi, finalmente, selecionada para operar a usina de separação de RSU por um período de 25 anos, com base em um contrato BOT (Built-Operate-Transfer, traduzido por Construir, Operar, Transferir). Depois de uma análise completa e de ampla discussão de como seria melhor tratar o RSU de Xiamen, a Xiamen Alee melhorou, posteriormente, os procedimentos operacionais da usina. A decisão tomada foi de pré-selecionar o RSU e usar os materiais orgânicos classificados para fermentação anaeróbica, para gerar gás metano, o que seria, em seguida, usado para gerar energia.

Em 2010, a usina de RSU Xiamen Alee recebeu ajuda financeira do governo central da China e foi listada como projeto modelo do Ministério da China de Habitação e Desenvolvimento rural (MOHURD, Housing and Urban-Rural Development). Claramente, os governos central e local tinham a intenção de chegar a um exemplo, prova de conceito que levaria à liderança na inovação, com relação à proteção ambiental.

Em 2011, as primeiras linhas de triagem da usina de RSU tinham sido concluídas, mas elas contavam, principalmente, com a seleção manual, com máquinas usadas apenas até um ponto limitado. Em 2012, a Alee obteve o apoio financeiro crucial do Ministério da Indústria e da Tecnologia da Iinformação (MIIT Ministry of Industry and Information Technology) e propôs melhorar a usina de Xiamen com classificação automatizada usando tecnologia de separação baseada em sensores. A meta era aumentar a capacidade de seleção da planta, melhorar as condições de trabalho dos funcionários de triagem e reduzir os custos de separação.

A TOMRA participou da licitação para o projeto de separação automática e foi rápida em recomendar soluções. Finalmente, depois de discussões técnicas intensas, as soluções da TOMRA foram adotadas como a forma de prosseguir e atualizar a usina de RSU de Alee.

Implementação

As máquinas de separação automática da TOMRA foram entregues, como prometido, para a Alee em 2013 e instaladas para operação piloto. Como os RSU continham uma grande quantidade de materiais orgânicos, a equipe da TOMRA China realizou uma análise da gravimetria do RSU da Alee. Os resultados indicaram apenas uma pequena quantidade de metais, papel e garrafas PET, mas havia, no entanto, uma quantidade considerável de fime de PE e plásticos rígidos misturados. Portanto, o foco da separação automática para reciclagem foram esses plásticos.

Além disso, o fluxo de RSU continha muito de materiais inertes, como pedras, tijolos, vidro e conchas do mar. Esses materiais se acumulavam na célula de fermentação anaeróbica e, com o tempo, reduziam sua capacidade, aumentando, drasticamente, os custos de manutenção. A TOMRA recomendou o uso do sistema X-TRACT para separar esses materiais "inertes" dos materiais orgânicos.

Após essa limpeza, o material orgânico vai para uma célula de fermentação anaeróbica. Aqui, o gás metano é produzido e é usado para gerar eletricidade. O processo de fermentação também pode permitir a produção de fertilizantes. O lixo municipal de Xiamen está sendo, agora, tendo um bom destino.

Na planta de separação, materiais que podem ser queimados são classificados para uso como combustível derivado de resíduos (CDR), que pode ser usado como fonte de energia alternativa nas usinas de energia elétrica ou em fornos de cimento.

As máquinas da TOMRA estão em operação bem-sucedida há mais de dois anos e isso demonstra que as máquinas de separação automática da TOMRA estão bem adaptadas à classificação de RSU complexos na China.

A organização BOT

A usina de RSU de Xiamen é um acordo de BOT (Build-Operate-Transfer traduzido por Criar, Operar, Transferir), entre a Alee e o governo municipal de Xiamen, de acordo com o qual a usina de RSU será operada pela Alee durante 25 anos, antes de sua eventual posse pelo governo municipal. O investimento total, da parte da Xiamen Alee, foi de 206 milhões de renminbi chinês. O governo municipal de Xiamen destina cerca de 500 toneladas de resíduos sólidos urbanos por dia para seleção, reciclagem e processamento na Alee e paga uma taxa à Alee, com base na quantidade real de RSU.

Outras fontes de renda da Alee incluem a reciclagem de filme de PE, plásticos rígidos, metal e vidro, o metano e a eletricidade gerados de tudo isso, o fertilizante gerado dos materiais orgânicos e o CDR gerado dos resíduos. O que é bom para o ambiente é, com certeza, bom para os negócios.

A solução de separação da TOMRA

A TOMRA forneceu à Alee cinco máquinas AUTOSORT e um sistema X-TRACT. As unidades AUTOSORT são usadas em duas linhas de separação e essas linhas são, finalmente, combinadas em uma única linha que usa o X-TRACT.

A escolha, pela Alee dos sistemas de reciclagem da TOMRA Sorting foi baseada na experiência internacional importante da TOMRA e no design de ponta de suas máquinas avançadas, que combina tecnologia científica de separação com uma confiabilidade sem precedentes na operação. A TOMRA, também, conseguiu fornecer informações exaustivas sobre outros casos de uso de RSU, para referência. A TOMRA demonstrou, consistentemente, um nível profissional de serviço, assumindo, ao mesmo tempo, a análise inicial do conteúdo do RSU e recomendando várias soluções possíveis, fornecendo suporte completo.

Vários recursos dos sistemas da TOMRA se provaram particularmente importantes para a operação de RSU de Xiamen.O conteúdo do RSU em Xiamen é muito complexo. É úmido e contém muito material orgânico. As máquinas da TOMRA foram, no passado, instaladas nos EUA e na Europa, onde o RSU é mais seco e contém menor teor de materias orgânicos degradáveis. No entanto, a equipe da TOMRA continuou, ajustando e otimizando os processos e programas de classificação, com base na sua análise do RSU de Xiamen. Resumindo, as máquinas da TOMRA Sorting foram adaptadas, com êxito, aos requisitos desafiadores de classificação da usina Xiamen Alee.

A operação altamente estável e testada em campo na usina Alee prova que as máquinas da TOMRA conseguem se adptar aos diferentes fluxos de separação de diferentes mercados. Dados muito valiosos em primeira mão e experiência foram acumulados pela TOMRA no processo de apoiar a operação de Xiamen Alee e isso se provará imensamente útil para operações semelhantes na China.

As máquinas da TOMRA não só se provaram estáveis e confiáveis em operação, mas obtiveram uma alta taxa de produção e recuperação, resultando em materiais classificados de alta pureza, fornecendo um bom ambiente de trabalho para seus operadores.

A vantagem da TOMRA

O sistema AUTOSORT de última geração usa tecnologia de leitura NIR (infravermelho próximo) e é o primeiro sistema de NIR que não requer uma fonte de luz externa. A tecnologia FLYING BEAM®, uma inovação fundamental no design de sistemas de separação, permite que o AUTOSORT opere sem lâmpadas externas, iluminando apenas a área da esteira em que está ocorrendo a leitura. Uma unidade de separação de um metro de largura usa apenas duas lâmpadas de 55 W, um total de 110 W. Isso resulta numa economia de energia de até 70%, para a redução da pegada de carbono e de custos associados Resumindo, a AUTOSORT é o sistema de separação mais eficiente em energia disponível atualmente.

O RSU em Xiamen é muito úmido (60% a 65%) e isso torna o ambiente de operação um desafio considerável. Em um ambiente que a maioria das unidades de separação baseadas em sensores teriam problemas, as unidades da TOMRA Sorting provaram funcionar bem, claramente o resultado de serem projetadas para fácil manutenção e de serem equipadas com sistemas de limpeza e de avisos automáticos.

Construindo para o futuro.

Equipada com sistemas de separação automática baseados em sensores, a Xiamen Alee, em cooperação com o governo municipal, está comprometida em proteger o ambiente e em manter o desenvolvimento sustentável da cidade.

A Xiamen Alee é, agora, uma missão de 25 anos para operar a usina de triagem e, nesse processo, com apoio da reciclagem da TOMRA Sorting, otimizar sua experiência e reputação no negócio, enquanto preserva ambientalmente a imagem de Xiamen.

Testemunho

"Eu e meus colegas, aqui na Xiamen Alee estamos muito felizes e orgulhosos em ter essa oportunidade de desempenhar um papel central em uma operação que terá imensos benefícios ambientais e apoia, diretamente, a necessidade da China de desenvolvimento sustentável", disse Liu Junxiao, engenheiro chefe da Xiamen Alee. "O equipamento de separação automática da TOMRA está entre os mais avançados de seu tipo no mundo e estamos absolutamente comprometidos em trabalhar com a TOMRA e com nossos clientes em Xiamen para tornar a seleção e a reciclagem de resíduos funcionar em Xiamen. No processo, nossa meta é recuperar recursos de materiais valiosos, agregar valor, promover a sustentabilidade e proteger o famoso meio ambiente de Xiamen. Estamos confiantes de que a usina de Xiamen é um exemplo do qual outras cidades na China podem aprender.